Botequim ordinário, onde se vendia o café a dez reis cada xícara.

23
Nov 11

Em 2014 os funcionários públicos não receberão por inteiro os subsídios de Natal e de férias já admitiu Pedro Passos Coelho. O corte nos subsídios,  que faz parte do Orçamento de Estado para 2012, tem sido indicado como uma medida temporária, durante dois anos, para reduzir custos rapidamente. Agora o Primeiro-Ministro anuncia que o regresso à normalidade em 2014 será gradual, assinalando que o pagamentos das suas prestações não será feito por inteiro. Já se admite, mesmo, que o pagamento dos referidos subsídios poderá ser suspenso por mais tempo, se a correcção financeira não ocorrer conforme o previsto.

 

Carlos Canas 

publicado por Café de Lepes às 01:14

Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

GERÊNCIA
Carlos Canas * David Pires * Julião Mora * Marco Almeida* Mário Aleixo * Tiago Paisana * Tomás Salavisa
blogs SAPO