Botequim ordinário, onde se vendia o café a dez reis cada xícara.

14
Ago 10

Rompiam, em vôos rasantes os focos dos faróis dos automóveis que corriam pelas estradas marginadas de pinheiros, nas noites quentes de Verão.

Partiam rápidos de dentro dos pinhais, dando a sensação de se esmagarem de encontro aos pára-brisas dos carros. O amarelo dos faróis atraíam-nos e traíam-nos, muitas vezes, originando-lhes um fatal suicídio. Agora, muito raramente, o seu canto prolongado e distinto, se houve rasgar a noite, provavelmente porque os grandes incêndios destruíram os pinhais, seu habitat natural.

Em Abril o noitibó chega a Portugal procurando o calor e quando as temperaturas principiam a baixar, lá por meados de Setembro, regressa a África. Instala-se, sobretudo, no Algarve e Alentejo.

Por onde voam agora os noitibós que nunca os encontramos?

publicado por Café de Lepes às 10:36

Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
17
18
20

24
25
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

GERÊNCIA
Carlos Canas * David Pires * Julião Mora * Marco Almeida* Mário Aleixo * Tiago Paisana * Tomás Salavisa
blogs SAPO