Botequim ordinário, onde se vendia o café a dez reis cada xícara.

23
Abr 11

Os responsáveis do Museu de Arte Pré-Histórica e do Sagrado do Vale do Tejo apontam, por vezes, números de visitantes que nos deixam perfeitamente perplexos. São conhecidos os números de entradas anuais em alguns museus situados em cidades de média importância, que se citam a título de exemplo: Museu Abade de Baçal, em Bragança, 11.495 visitantes; Museu da Cerâmica, nas Caldas da Raínha, 9.838 visitantes; Museu Francisco Tavares Proença Júnior, em Castelo Branco, 13.357 visitantes e Museu Dr. Joaquim Manso, na Nazaré, 9.814 visitantes. Espantamo-nos, pois, com as visitas ao nosso Museu.

 

Tiago Paisana

publicado por Café de Lepes às 11:20

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12
13

17
19
21

26
28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

GERÊNCIA
Carlos Canas * David Pires * Julião Mora * Marco Almeida* Mário Aleixo * Tiago Paisana * Tomás Salavisa
blogs SAPO