Botequim ordinário, onde se vendia o café a dez reis cada xícara.

06
Fev 11

Já em tempos se tinha aqui referido que não basta criar uma marca. Importante também é fazê-la chegar ao grande público. E nos tempos que vão correndo não se trata de tarefa fácil. As grandes superfícies utilizam uma política de compras muito especial, querem comprar barato e pretendem pagar em  prazos dilatados,  pelo que nem todos os fornecedores estão dispostos ou podem aceitar estas condições. Além de que não é fácil entrar nos seus departamentos de compras. Vem isto a propósito para aquilo que nos acaba de relatar um nosso patrício que, desejando oferecer um presunto da nossa Terra, de boa qualidade, se lembrou de procurar nos grandes hiper-mercados uma perna de porco com a Marca Mação. Acontece que não conseguiu encontrar o tal produto em nenhum dos estabelecimentos localizados numa grande cidade. Parece pois que haverá ainda um grande caminho a percorrer para que a Marca Mação se implante no nosso mais conhecido circuito comercial, que são, sem qualquer dúvida, os hiper-mercados.

 

David Pires

publicado por Café de Lepes às 23:07

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

GERÊNCIA
Carlos Canas * David Pires * Julião Mora * Marco Almeida* Mário Aleixo * Tiago Paisana * Tomás Salavisa
blogs SAPO