Botequim ordinário, onde se vendia o café a dez reis cada xícara.

01
Dez 10

Sonhemos. Hoje é o dia em que todos nos reunimos. Lancemos nossos olhares através dos vidros da janela, porque o Sol associa-se à Festa e envia os seus quentes raios. E também o Vento, que abana as poucas folhas das amoreiras. Comemoremos. À volta de uma longa mesa com velas. Muitas velas. Repleta das mais finas iguarias e dos mais agradáveis vinhos. Celebremos. Conversemos apenas sobre assuntos que nos tragam felicidade. Cantemos, finalmente.

Sonhemos. Hoje seria o dia.

publicado por Café de Lepes às 19:53

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

19
20
22
25

26
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

GERÊNCIA
Carlos Canas * David Pires * Julião Mora * Marco Almeida* Mário Aleixo * Tiago Paisana * Tomás Salavisa
blogs SAPO