Botequim ordinário, onde se vendia o café a dez reis cada xícara.

19
Out 13

«CONHEÇO AS PARTES ALTAS...»

 

 

Conheço as partes altas da minha alma

Onde o silêncio chora das horas pálidas,

O meu jardim morre, o Teu jardim começa,

A Tua eternidade flutua como uma bandeira

E as Tuas aves têm espaços para vôos sem orlas,

Nestas fronteiras as brisas desfolham as florestas

E ouve-se o rumor do grande paí longínquo

 

Selecção de Poemas - Tomás Salavisa

publicado por Café de Lepes às 09:51

Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

13
14
15
16
17
18

20
21
22
23

28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

GERÊNCIA
Carlos Canas * David Pires * Julião Mora * Marco Almeida* Mário Aleixo * Tiago Paisana * Tomás Salavisa
blogs SAPO